Olá!

Se você aprecia leitura, histórias e literatura infantil e juvenil, chegou ao site certo.

Sou Fabiano Moraes, Escritor, Contador de Histórias, Professor Universitário, Doutor em Educação, Mestre em Estudos Linguísticos e Graduado em Pedagogia e em Letras Português.

Para conhecer a minha trajetória, desça a barra de rolagem e leia a minha apresentação. Se quiser enviar uma mensagem, desça até o final. 

Clique nos botões abaixo para saber mais e para receber as novidades em primeiríssima mão inscrevendo-se no meu canal e seguindo os meus perfil nas redes sociais:

trajetória

escritor

Minha trajetória como escritor teve início quando em 2007 publiquei o livro O Menino e a Atiradeira pela Franco Editora.

Três anos depois, em 2010, publiquei em coautoria com a minha mãe, a escritora Yedda de Oliveira Moraes, o livro Meu querido diário pela Editora Nova Alexandria, e coorganizei o livro Histórias de quem conta histórias, pela Cortez Editora.

No ano seguinte (2011) publiquei A vila do mercado pela Cortez Editora O homem que escrevia ao contrário pela Editora Paulinas

Em 2012 saíram dois livros técnicos Contar histórias: a arte de brincar com as palavras pela Editora Vozes e A arte de encantar: o contador de histórias contemporâneo e seus olhares pela Cortez Editora, coorganizado por mim. 

2013 foi a vez de A vendedora de chicletes pela Universo da Literatura Plof pela Universo dos livros, além dos livros técnicos Alfabetizar letrando com a literatura infantilAlfabetizar letrando com a tradição oral e Alfabetizar letrando na biblioteca escolar todos publicados em coautoria pela Cortez Editora.

No ano subsequente foram editados A bola do mundo é nossa, pela Mazza Edições e Amores indígenas pela Editora Elementar, esse como coautor.

Em 2015, publiquei mais um livro técnico, O uso de textos na alfabetização, pela Editora Vozes, e mais três infantis: O segredo do Curupira pela Mazza EdiçõesA misteriosa batucada de letras da casa do meu tio pela IMEPH e O passeio dos olhos pelo Mangue também pela IMEPH.

No ano de 2017 participei da coletânea Amores em África, organizado por Lenice Gomes e publicado pela Editora Paulinas.

Em 2018 publiquei como coautor o livro Caleidoscópio do contador de histórias, pela IMEPH.

PRÊMIOS E SELEÇÕES

Em dezembro de 2010, o livro Histórias de quem conta histórias foi considerado pelo jornal O Estado de São Paulo, um dos 50 melhores lançamentos infantis do ano de 2010. Em 2011 foi selecionado: pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) para a 48ª Feira do Livro Infantil de Bolonha (Bologna Children’s Book Fair), pela Câmara Brasileira do Livro (CBL) para a Feira do Livro de Frankfurt de 2011 (2011 Frankfurt Book Fair) e pelo Ministério da Cultura (MEC) para o Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE-2012).

Em 2014, meu livro A vendedora de chicletes foi selecionado pelo Ministério da Cultura (MEC) para o Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE-2014).

Em 2017, Amores em África recebeu o Selo de Distinção Cátedra 10 da Cátedra UNESCO de Leitura-PUC-Rio.

Em 2019, tive os livros O que é memória?, organizado por mim, e Terra, Água, Fogo e Ar, de minha autoria, selecionados pelo Edital 2019 para seleção de originais Selo Estraladabão, da Editora da UFMG, nas categorias "Coleção Uma pergunta, várias respostas" e "Obras avulsas", respectivamente.


contador de histórias

Tudo começou quando em 1997 me matriculei no curso Cantar e Contar Histórias, ministrado por Bia Bedran na UERJ, com duração de quatro meses. Anos depois iniciavam-se as minhas pesquisas e viagens pelo interior do estado do Espírito Santo para coletar histórias entre os narradores tradicionais.

Em 2003 contei histórias nos estandes da Moderna e da Paulinas na Bienal do Livro do Rio e iniciei minha série de apresentações anuais no teatro de arena do SESC de Copacabana como atração da Maratona de Contos do Simpósio Internacional de Contadores de Histórias.

Entre 2005 e 2011, coordenei o Portal Roda de Histórias, espaço na internet com fórum e notícias sobre a arte de narrar, dicas de livros e links, histórias, fotos, vídeos, artigos e eventos. Recebi, pela idealização e pelo trabalho desenvolvido no Portal, o Prêmio Culturas Populares 2007, pelo Ministério da Cultura.

Em 2006 participei como convidado do documentário Histórias, produzido por Benita Prieto e dirigido por Paulo Siqueira, que reuniu contadores de histórias de Brasil, Gana, Camarões e Espanha. O filme foi lançado no Cine Odeon, no Rio. Tive a oportunidade de coordenar e participar de apresentações e lançamentos do filme em cinemas, espaços culturais e eventos de várias cidades do Brasil e do exterior.

Participei, em 2008, convidado pelo Ministério da Cultura, da Oficina Brincando na Diversidade: Cultura na Infância, que teve por objetivo promover a reflexão sobre o tema e o conceito cultura na infância, no sentido de contribuir para a elaboração de diretrizes e ações para o Plano Nacional de Cultura nos eixos: fomento, memória e comunicação.

Em 2009, assumi o cargo de Diretor de Comunicação, do Instituto Conta BrasilOrganização Não Governamental que teve como fim promover um espaço de debates sobre a tradição oral e a literatura, abrangendo contadores de histórias, educadores, artistas, cientistas, pesquisadores e afins. O Conta Brasil era formado pelos contadores de histórias: Benita Prieto, Zé Bocca, Rosana Mont'Alverne, Glauter Barros, Almir Mota, Lenice Gomes, Gilka Girardello e eu.

Em 2008 participei de alguns episódios da série Vou te contar do Canal Futura. Em 2012 fui convidado para o programa Comentário Geral da TV Brasil. Concedi entrevista em 2015 para a Revista Educação na ocasião de minha participação como palestrante no Congresso Bett Brasil Educar 2015. Em 2015 fui convidado pela Comissão de Cultura da Câmara Federal dos Deputados de Brasília para falar em defesa da criação da Semana Nacional dos Contadores de Histórias.

Participei de várias outras matérias e entrevistas relacionadas à leitura, à arte de contar histórias, ao ensino e à oralidade em canais de TVs, de rádio e em jornais impressos e on-line do Espírito Santo, de outros estados do Brasil e de outros países. Compus mesas redondas em eventos de nível local, regional, nacional e internacional ligados à arte de contar histórias e à leitura. Realizei apresentações artísticas e ministrei oficinas de formação de narradores, dinamizadores e agentes de leitura, capacitação e aperfeiçoamento de profissionais de educação e de valorização dos narradores tradicionais orais em eventos, instituições, escolas e espaços culturais do Brasil e do exterior.


professor

Sou Doutor em Educação, Mestre em Estudos Linguísticos e Graduado em Letras-Português e em Pedagogia.

Hoje atuo como Professor Adjunto da Universidade Federal do Espírito Santo junto aos cursos de Pedagogia, Letras e Música.

Fui professor da disciplina "O conto de fadas sob a perspectiva Junguiana" no curso de Arteterapia do Instituto Fênix, de 2009 a 2014.

Em 2014, atuei como professor dos cursos de Pedagogia e Educação Física na Faculdade Estácio de Sá de Vitória.

De 2000 a 2014, lecionei Musicalização Infantil e Literatura Infantil nas escolas Monteiro Lobato, Florescer-Escola da Ilha, Sociedade de Ensino Geração, Uirandê, Jardim de Infância, Mundo Ciranda Jardim da Villa (todas em Vitória-ES) e na Coopeducar (Venda Nova do Imigrante-ES).

Ministrei o Curso "Contando com Arte" sobre a Arte de Contar Histórias, com oito meses de duração e com carga horária de 64 horas, no ano de 2003 na Oficina Artes de Vitória, e de 2004 a 2008 no Espaço Tapete Mágico.

CONTATO

 

Direitos autorais Fabiano Moraes